terça-feira, 19 de maio de 2009

Ao Ritmo Do Amor...

















O teu rosto no meu peito, 
Aninhada em meus braços...
A tua respiração suave e tranquila...
O bater do teu coração ritmado...
A sensacção de proteção, 
A inocência do momento...
Poder estar ali, só tu e eu, 
O teu corpo contra o meu... 
Nossos corações juntos numa sinfonia completa, ritmada a um só compasso... 

Era só isto que queria...

Sem ti, limito-me a ouvir o coração cantando a solo...

Esperando por ti para um dueto...

Tu e eu, eu e tu, 
Cantando ao ritmo da felicidade, juntos em sintonia, 
Com o amor a nos manter afinados...




5 comentários:

pedacinho de céu disse...

Sinto o teu rosto,aninhado em meu regaço...
Sinto o teu respirar tranquilo...
O bater do coração no seu ritmo...
Por momentos o sentir de protecção,
Em sintonia estão nossos corações...
Breve ou longo...
É o nosso tempo,
A felicidade,a ternura,o amor,
Lá fora o infinito...
Mas por ora existimos eu e tu, tu e eu...
E nada mais interessa!

Ana Diogo disse...

E somente isso importa quando se esta a amar alguem, o ritmo a perfeicao de dois corpos numa danca inigualavel cujos compassos sao segredos guardados para quem a inventou. Gostei muito do poema. Beijinho.

Ana Diogo disse...

E somente isso importa quando se esta a amar alguem, o ritmo a perfeicao de dois corpos numa danca inigualavel cujos compassos sao segredos guardados para quem a inventou. Gostei muito do poema. Beijinho.

pedacinho de céu (a divagar) disse...

É no cair da noite, que começa o meu desassossego.
É sob a luz da lua que o meu coração procura por ti,
Procuro nas estrelas um sinal,uma resposta...
Foi num momento que partilhámos ternura...
Foi por momentos que nos sentimos protegidos...
Foi num instante que nossos corações batiam ritmados...
No pensamento reside um desejo...
Há um sonho inacabado...

Escrever com Segredo disse...

Parabens, tem aqui um blog curioso e bem elaborado.

Visite-me